7.6.12

A relação da proximidade de Deus

Estar perto de Deus, passa muitas vezes por estar acima das fraquezas dos homens, principalmente daqueles que são ou foram as nossas referências.

Espontaneidade

Uma igreja que se preocupa primeiro em ser grande em Amor e grande em Poder, cresce de forma espontânea, sustentada e duradoura.

28.11.11

Evangelização

O meu maior desejo é que a minha igreja local se torne tão grande como foi no passado. Sonho com isso e tenho fé que ainda irei participar nessa mudança. Fica aqui registado...

Projecto

PROJECTO MIMAR +

E eis que ao 2º dia, 12 famílias apareceram ... que alegria!

27.7.11

Aldeia Global

Cada vez mais, gosto menos, deste Mundo global, cada vez mais pequeno.

22.8.10

As férias

Água 26º, 17 noites seguidas de "puro" verão, uma casinha "british warm". As crianças felizes. Umas férias de sonho num Algarve substimado. The end.

15.7.10

Taxistas

Parece que está na moda falar-se em "energias" (negativas e positivas), mas não esperava apanhar um taxista sexagenário especialista nestas matérias... Os taxistas sempre me surpreenderam! :) Claro que não perdi a oportunidade para o deixar baralhado ;), com respeito às suas teorias... Uma jovem cheia de energia (positiva, nas palavras dele) a perguntar-lhe se acreditava em Deus e no Diabo?

23.6.10

de volta

Fico impressionada que tenha passado quase 1 ano que por aqui não escrevo... De volta, com tons quase sépia, nostálgicos. Hoje caminhava de regresso a casa, depois de uma reunião de trabalho abençoada e o que me passava pela cabeça era apenas isto: nós os crentes em Deus, com o passar dos anos não nos tornamos apenas maduros, tornamo-nos também espiritualmente mais evoluídos. O aspecto, a forma, o que é exterior, gradualmente cede ao que é eterno: ao espírito e à alma.

23.8.09

coisas que mudam para melhor

Curioso...uma coisa que mudou na publicidade, pela positiva... ;) Há uns anos atrás anunciava-se assim o tabaco:

31.5.09

Está nas nossas mãos contribuir para que "Deus" não desapareça por completo do vocabulário, com as novas gerações que aparentemente poucas referências têm d'Ele.
Faço questão de utilizar, sempre que posso, pequenas referências a Deus, nas conversas diárias com os outros. Do género: "está tudo bem, graças a Deus"; "há que ter fé"; "só nos resta pedir a Deus..."; "God bless you", etc etc.
A geração anterior, embora muitas vezes por religiosidade, deixou-nos muitas expressões de referência a Deus. Podem significar pouco, mas um povo que erradica por completo Deus do seu vocabulário, estará concerteza ainda mais longe d'Ele.

26.4.09

ANSIOSOS?

Falou-se hoje na classe dos adultos da Escola Dominical, de um sentimento muito actual:

a ansiedade.

Que "a ansiedade está para a alegria, como o aspirador está para o lixo". Achei esta comparação curiosa.

De facto, hoje em dia, é extremamente difícil viver um dia sem algum "stress" ou alguma ansiedade. E há que estar atento para que a nossa alegria não seja "devorada" por esses momentos de tensão.

Também se reflectiu sobre a ligação que a ansiedade pode ter com a fé...nenhuma. A ansiedade existe quando não há fé.

E para rematar:

I Pedro 5:6,7 - Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, (...) Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós.

25.4.09

Enquanto aguardava por uma reunião, observava da janela, da sala de um 12º andar, as pessoas que circulavam lá em baixo, pequeninas. Todas iguais, vistas de cima. Apenas pontos dinâmicos.

Aos pés de enormes edífícios, de um ponto alto de Lisboa, as pessoas tão pequeninas.

Perguntei-me porque terá Deus criado o homem tão minúsculo, com uma dimensão interior tão gigantesca?

E o que faz de nós, de cada indivíduo tão pequenino visto do alto, um ser especial tão importante para Deus?

30.3.09

Lição

Às vezes temos que dar a impressão que cedemos (no acessório), para que nos ouçam no essencial. É tudo uma questão de "tacto"...

24.3.09

Aprender o que pensamos que sabemos

Na minha igreja todos os anos se realiza um retiro de casais, com um orador diferente de ano para ano. Gostei em particular do deste ano. Estes retiros para além da componente espiritual, são um verdadeiro serviço "público". Este ano ouvimos conselhos sobre a educação dos filhos. Uma regra curiosa bastante falada foi esta: "nunca pôr em causa a autoridade de um professor perante os nossos filhos". De facto, a nossa sociedade tem banalizado a figura de quem transmite o saber.
Este versículo resume os cuidados que temos que ter com os filhos: boa alimentação, bom ensino e boa formação.

28.2.09

Ingenuamente nas mãos d'Ele

Todos os dias conheço novas pessoas. Faz parte do meu emprego. Fiquei entristecida um dia destes porque tinha que dar a notícia a um miúdo de nacionalidade brasileira, super educado, que o não podia contratar, porque não estava legalizado. Quando lhe dei a notícia, respondeu-me com um sorriso na boca: "não se preocupe, tudo se vai resolver. Há alguém que vai cuidar de mim (e olhou para cima)". A atitude dele tocou-me. Uma mansidão inédita, face a tantos casos.
Desde esse dia não descansei, sem explorar até à exaustão todos os contactos. O que é que eu podia fazer para o ajudar? Um dia fomos os dois ao SEF. Enchi-me de coragem e perguntei-lhe, se era crente? Era crente. Antes de entrarmos, fomos ao café e ali fizemos os dois uma oração.
Nesse dia uma catadupa de milagres resolveram a situação. Foi contratado e está em vias de ser legalizado. Mais tarde confessou-me que na igreja todos oravam para que Deus pusesse um crente no caminho. Fiquei constrangida por saber que Ele estava nisto tudo.
Amo-te Deus.

21.1.09

Maternidade Protestante

Não é novidade para ninguém, de que o meio Evangélico tem sido verdadeira "maternidade" de talentos musicais pelo mundo fora, muito em especial nos EUA (Jonas Brothers, Britney, Amy Grant, Whitney, Elvis, , etc etc). À semelhança, também por cá, cada vez mais "meninos" que são ou já foram de "coro" protestante, começam a dar nas vistas... fruto de algum "desanuvio" religioso?
Entre outros destaco:
  • Os recém lançados e já famosos "Pontos Negros";
  • Os Kyrius (na banda sonora da "Flor do Mar" da TVI);
  • Os vencedores do 13º Festival de Musica Moderna de Palmela, os HBM;
  • Outros mais "estreados": Sara Tavares; Ruben Alves; Pedro Duarte (maestro da orquestra que acompanha o Herman); Os Shoute muitos outros menos conhecidos, mas não menos talentosos.

O risco: as "luzes" dos holofotes. Contenham-se na simplicidade de espírito em que cresceram e GBY!

26.12.08

Jonas Brothers

Era bom que estes miúdos se não estragassem... (http://blitz.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=bz.stories/37707)... têm um caminho difícil pela frente.

16.11.08

Comércio tradicional

Já em tempos falei aqui na minha simpatia pelas compras na praça em vez de nos hipermercados: poupo mais tempo, canso-me menos, gasto menos dinheiro, compro melhor e apenas o que preciso! E a família gosta de todo aquele ambiente de Sábado de manhã.
Ontem fui surpreendida pelo rapaz do talho das imediações. Comprei hamburgueres e almôndegas já preparadas. Decidiu, para minha surpresa, cobrar apenas os hamburgueres. Surpreendida avisei-o que "o tempo não está para generosidades", ao que me respondeu: "pois não! Mas olhe, parece que quanto mais dou, mais tenho!"
Respondi-lhe que disso não tinha dúvidas...Nos dias de hoje são pouco vulgares atitudes como estas e não julgo que fosse crente...
De uma coisa estou certa, os hipermercados cortam com estas iniciativas de relação humana...as pessoas que nos atendem, são autênticos "robots", sem qualquer poder de tratamento com diferenciação.
Um bom resto de Domingo!

15.11.08

Bloglines

Esta foi a melhor ferramenta que inventaram para não perder o rasto a "bloggers" que como eu, não são lineares na frequência com que escrevem... http://www.bloglines.com

9.11.08

Hoje trago o refrão do hino cantado esta manhã no culto:

Conta as bençãos, conta quantas são

recebidas da divina mão

Uma a uma, di-las de uma vez

Hás-de ver surpreso quanto Deus já fez!

19.10.08

O importantíssimo trabalho de evangelização

Os meus dois posts anteriores iniciaram com uma preocupação minha: x
X "Será que dar testemunho com a minha vida, para que outros vejam a diferença é suficiente para cumprir o trabalho de evangelização que Jesus quer que cada um de nós faça?" x
X Como é que Jesus deseja que trabalhemos neste campo, perguntava-me a mim própria? Será que nos dias de hoje, faz sentido andar a bater de porta em porta, quando a confusão denominacional é tão grande? x
X Tenho chegado a algumas conclusões mas essencialmente a estas:
  1. Mais do que preocupada em ir à igreja todos os Domingos, o serviço de evangelização devia ser minha prioridade. E não tem sido...
  2. Temos que ser proactivos na evangelização aos outros. Não chega sermos perfeitinhos e ficar à espera que os outros nos perguntem quem somos. Até hoje, não tenho tido grande sucesso com esta postura... as pessoas comentam a minha forma de estar, falo-lhes na minha igreja...mas em termos de resultados são quase nulos;
  3. Deus diz "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura...", isto implica um trabalho constante, implica planeamento, dedicação à causa. Tenho que trabalhar mais nesse sentido.
  4. Sem amor, a evangelização não funciona. E neste caso o amor não é nada mais do que colocarmo-nos REALMENTE no lugar do outro que nos está a ouvir. A vontade de evangelizar o outro surge do nosso amor pelo próximo. A evangelização com VERDADEIRO amor de Deus, marca a diferença e quebra a confusão.
  5. Fazer acepção de pessoas, no sentido positivo. Isto é, ir ter principalmente com os mais carenciados, com aqueles que precisam realmente de algum tipo de ajuda. Ir ter com a prostituta, com os enfermos, com os pobres, com os oprimidos, com os ladrões, etc., etc. estes devem ser a nossa prioridade...foram o principal alvo de Jesus.
  6. Devemos ser homens guiados pelo Espírito Santo no trabalho de evangelização, para que seja bem sucedido. E isso implica entrega, dedicação e muita, muita oração.
  7. E foi este versículo que me ilucidou finalmente: "Coríntios 9:22 Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns." Na bíblia de facto, encontramos os mais diversos métodos de evangelização e foi assim que Jesus actuou, adaptava-se ao seu "público" alvo e às circunstâncias, com o propósito último de levar a mensagem, fosse de que maneira fosse, garantindo em primeiro lugar uma vivência irrepreensível. x
  • Temos mesmo que ser criativos e encontrar métodos eficazes, que funcionem e estudar a aplicabilidade de cada um... Se no passado o andar de porta em porta funcionou, provavelmente hoje existem outros que funcionarão melhor... no fundo, julgo que não chegará evangelizar por evangelizar. Temos também que nos preocupar com os resultados...estamos a conquistar almas para Jesus? Esta deve ser a principal orientação, quando escolhermos o nosso método de evangelização...

10.10.08

continuação...

"Mostrando e vivendo amor, perdão e graça." diz a Vilma, em resposta ao meu post anterior. Falando na alternativa à salvação, que é o inferno, diz o Pedro.
No primeiro caso, um método indirecto, através de acções. No segundo caso, uma mensagem directa e objectiva, que não deixa de ser a verdade crua.
Quando falo de métodos, refiro-me a "meios", "formas", instrumentos de evangelização e não à mensagem em si. Basicamente, a reflexão que queria trazer era esta: se devemos ir directamente ter com as pessoas, de forma proselitista, ou se devemos esperar que vejam em nós e que venham ter connosco? Será a distribuição directa de panfletos, ou o bater de porta em porta, o método mais aprovado? Que métodos usou o Senhor?

7.10.08

Faço esta pergunta: Que métodos usou Jesus e os seus discípulos para anunciar a Salvação aos homens?

Gostava que cada leitor me indicasse apenas 1 método, de preferência não repetido com outro que possa ter sido já mencionado por outro participante.

Agradeço a colaboração.

2.10.08

aqueles que são do nosso espírito

Hoje fui almoçar com uma amiga do coração...e é tão bom desanuviar assim a meio de um dia de trabalho.

27.9.08

Como se encontra Deus?

Alguém me diz num "post" abaixo:

x

"Procurei a fé. Não a encontrei. Deus abandonou-nos". x

Imagino que um ateu seja mais feliz do que alguém que fala assim. Julgo que este seja o pior dos estados em relação à fé.
x
Um ateu não espera nada de Deus porque não acredita n'Ele, não tem qualquer expectativa em relação à sua existência. Agora, alguém que acredita em Deus e que não O encontra, viverá concerteza angustiado...pelo sentimento de abandono.
x
E o problema é que quem vive este sentimento tenderá a sentir-se vitimizado e terá dificuldades em libertar-se do conforto da "vitimização".
x x Não existe um mapa que nos mostre o caminho até Deus, o segredo está simplesmente no espírito de contrição e de humildade, de quem O procura...
X
Um homem que procure Deus na qualidade de sua vítima e dos males deste mundo, está no caminho errado...porque no fim desse caminho ele não está simplesmente lá.
X
Deus habita num lugar de restauração e de reconciliação. Há portanto que seguir logo à partida com vontade de mudança, procurar Deus só por Deus e não apenas em busca de respostas.
x
x
Quem O encontra é quem descobre que a sua infelicidade é pura responsabilidade sua, pelo facto de ter ele próprio abandonado Deus. É aquele que O procura verdadeiramente arrependido, sem arrogância, sem ressentimentos e com o puro desejo de O servir, de fazer a Sua vontade, de O amar e de ser amado por Ele...esse descobre a verdadeira felicidade e o Amor de Deus.
x
Como podemos afirmar que Deus nos abandonou, quando até o seu Filho nos enviou...a quem acabámos por matar, sem ter feito mal nenhum?
xx
x
Termino assim:
«Bem-aventurados os puros de coração, porque estes verão a Deus» (Mateus 5, 8).
x
Dedico esta música a quem sente assim:
x

21.9.08

Partículas? Longe, frio, muito frio

Enquanto o homem labuta na construção megalónoma de máquinas, na incessante busca de uma partícula que seja, de Deus, Ele espera na sua infinita misericórdia e longaminidade, apenas pelas nossas mãos e olhos erguidos para cima, para descer por inteiro até nós...

14.9.08

Fashion victim

Tenho andado a tentar fazer ver à minha filhota de 7 anos que há coisas muito mais importantes e interessantes do que as modas, as pinturas, as pulseirinhas, etc...que já lhe ocupam uma boa parte do cérebro...
x Quando me dirijia para o trabalho, estava parada no semáforo, em frente ao CC Monumental e vejo a campanha de marketing do "Dolce Vita": "Adoro ser fashion victim"... enfim, anda uma mãe a batalhar e depois dá de caras com "outdoors" destes! :) Não há paciência...