Gadol Elohai - Joshua Aaaron

20.7.08

Recordo-me de um evento da igreja ao ar livre, que consistia numa "mímica" (teatro sem palavras), bastante interessante. Misturei-me com a assistência desconhecida e atrás de mim chegam 2 senhoras que tentam adivinhar do que se travava: "hmmm, diz uma, isto deve ser miséria...concerteza que vão pedir dinheiro..."; "A outra responde que não, que é capaz de ser gente protestante...já ouviu alguém dizer". Entretanto, um homem que as ouvia, interrompe-as e diz-lhes:"Não. Isto é um grupo de teatro e estão a interpretar uma peça famosa, estrangeira..."; Eu ía-me contendo sem dar nas vistas... entretanto a peça termina e entra em cena o Pastor de microfone em punho e assim que diz a palavra Jesus, aquelas pessoas ficaram alvoraçadas: o homem virou costas a praguejar; as mulheres parecia que fugiam do fogo e repetiam: "eu vi logo!".
Fiquei com pena de não terem estado com atenção à mensagem e de não ter tido coragem para os abordar...

2 comentários:

Vitor Costa disse...

Acho que quanto mais nos distanciarmos de algo que indicie uma nova religião para as pessoas, mais elas abrem o coração...isto numa primeira abordagem...uma vez que as pessoas precisam depois de sentir o que é uma verdadeira igreja que vive em amor!

di disse...

Religião ou denominação não é igreja...
Igreja somos todos nós que já conhecemos Jesus, e eu acho que o importante é levarmos as pessoas a conhecê-Lo também e os Seus ensinamentos.