Gadol Elohai - Joshua Aaaron

4.11.06

Roles and roles

Tenho as minhas dúvidas se nós mulheres teremos feito um bom negócio, na luta por iguais papéis na sociedade em relação aos homens...talvez devessemos ter ido devagarinho... talvez nos chegasse meio-dia de trabalho para compensar o nosso sentimento de dependência matrimonial.
Na prática, acumulámos 40 ou mais horas de carga horária de trabalho semanal fora de casa, mais não sei quanto tempo de viagens ida e volta, em cima do nosso intrínseco papel de mães e de "organizadoras" da casa... [não vou chamar de "donas de casa", apesar da importância que o substântivo "dona" possa sugerir, pela conotação negativa que ganhou)].
Talvez se tenham feito algumas boas conquistas, é certo que os homens de hoje participam mais nas coisas e têm outra sensibilidade em relação à família, aos filhos, etc... mas se até aqui, tal "super-mulher", tenho com aparente sucesso desempenhado ambos os papéis: o de profissional e o de mãe/mulher, sacrificando por vezes até o último, confesso que começo já a sentir alguns sinais de cansaço... e contrariamente ao que há uns aninhos podia pensar... até que nem me importava, se pudesse, de ficar em "casinha" e tratar deles como mereciam...

7 comentários:

vilma disse...

Também concordo!
Para ter carreira e um nivel de vida melhor, sacrificamos muita coisa boa.
Valerá e pena?

Ver para crer disse...

Hadassah:

Em primeiro lugar, obrigado pelo teu comentário no meu blog.

Em segundo, dizer-te que já tenho desabafado que, se fosse mulher, não era capaz de aguentar o que tantas mães aguentam.

Não podia concordar mais contigo, sobretudo no caso das mulheres mães de crianças ainda novas.

A vida também nos ensina.

di disse...

Concordo plenamente contigo e concluo que: Somos, simplesmente, pessoas insatisfeitas.

Raquel disse...

Hadassah:
Não podia concordar mais! Neste momento da minha vida por variadas razões tenho pensado muito nesta questão! Aproveitei para pôr a leitura de posts em dia e por isso aqui deixo um beijinho de parabéns pelo novo rebentinho;)

Flôr disse...

Os filhos são herança de Deus, como tal, para eles devemos guardar o melhor do nosso tempo!

Beijinhos da Flor

hadassah disse...

Agradeço os vossos comentários... e os Parabéns da Raquel. O Senhor nos dê forças nesta missão de "Super-mulheres" ... Um abraço.

Dulce disse...

Eu, mulher, não fiz negócio nenhum! :)